TOMBAMENTO — Ações para valorização de Brasília

Nesta quarta-feira (7), o governador Agnelo Queiroz empossou o Comitê Executivo do Ano de Valorização de Brasília como Patrimônio Cultural da Humanidade. O grupo terá a responsabilidade de elaborar e definir como será cumprido o calendário de eventos destinados à preservação da capital federal. A cerimônia, no Teatro Nacional Claudio Santoro, foi aberta ao público e contou com o concerto do bandolinista Hamilton de Holanda.

"Em 2012 comemoramos os 25 anos do tombamento do projeto arquitetônico do Plano Piloto, que foi uma conquista extraordinária para Brasília e para o Brasil", destacou o governador Agnelo Queiroz.

O Governo do Distrito Federal elegeu 2012 como o Ano de Valorização de Brasília como Patrimônio da Humanidade e, até dezembro, vai realizar diversas atividades temáticas. O Comitê Executivo contará com o apoio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no planejamento das ações, que incluirão, por exemplo, a conclusão da reforma de monumentos que são símbolo da capital. Entre eles, o Catetinho e o Panteão da Pátria.

Também estão previstas a realização de seminários nacionais e internacionais sobre a valorização e proteção de Brasília, a promoção de ações de educação patrimonial e a realização de atividades educativas sobre o tema em escolas e universidades.

Ao final do evento, bandolinista Hamilton de Holanda fez uma apresentação de sua Sinfonia Monumental, que usa a música para contar a história da capital brasileira.

Comitê Executivo – Compõem o comitê representantes dos seguintes órgãos: Secretaria de Habitação, Regularização e Desenvolvimento Urbano (coordenação); Secretaria de Cultura; Secretaria de Turismo; Secretaria de Governo; Secretaria de Comunicação Social; Secretaria de Educação; Secretaria de Obras; Secretaria de Publicidade Institucional; Arquivo Público do Distrito Federal; Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) e Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), além das administrações regionais do Sudoeste/Octogonal, Cruzeiro, Candangolândia e Brasília.

Para divulgar as ações previstas para este ano, a Secretaria de Habitação, Regularização e Desenvolvimento Urbano do DF (Sedhab) lançou, durante a solenidade, o portal do Ano de Valorização de Brasília como Patrimônio da Humanidade.

O secretário de Habitação, Geraldo Magela, explicou como funcionará o site: "Vai mostrar tudo o que iremos fazer durante o Ano da Valorização de Brasília, desde ações de governo até ações de interatividade".

Também será colocado à disposição da população o histórico do Ano de Valorização, com notícias atualizadas sobre as ações do Comitê Executivo e do Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico de Brasília (PPCUB).

 

Ano de Valorização – No dia 25 de janeiro, o governador Agnelo Queiroz assinou decreto que institui 2012 como o Ano da Valorização de Brasília como Patrimônio Cultural da Humanidade. Neste ano, comemora-se 25 anos que Brasília recebeu o título, concedido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). A inscrição ocorreu em 7 de dezembro de 1987. Desde então, a capital federal detém a maior área tombada do mundo (112,5 km²), sendo o único bem contemporâneo a receber tal distinção.

Para o secretário de Cultura do DF, Hamilton Pereira, o reconhecimento de Brasília como patrimônio é uma conquista da população. "O que vemos hoje é a consolidação das conquistas sociais obtidas nas últimas décadas", avaliou.

Na semana de 12 a 18 de março, Brasília receberá a Missão da Unesco com a finalidade de avaliar em conjunto com o Governo todas as questões relativas ao tombamento do patrimônio histórico cultural.

O governador Agnelo Queiroz afirmou que esta visita será a oportunidade de mostrar aos observadores internacionais o trabalho realizado para a preservação do patrimônio. "Eles vão perceber, in loco, a preocupação do nosso governo com o tombamento de Brasília", reforçou.

Agnelo Queiroz lembrou ainda que uma das principais medidas da atual gestão do GDF foi a elaboração do Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico de Brasília (PPCUB), que aguarda agora a análise da Câmara Legislativa do DF.

BENS TOMBADOS NO DF

  • Árvore do Buriti (Brasília)
  • Casa da Fazenda Gama (Park Way)
  • Catedral Metropolitana de Brasília (Brasília)
  • Centro de Ensino Metropolitana (Núcleo Bandeirante)
  • Cine Brasília (Brasília)
  • Conjunto Urbanístico do Plano Piloto (Brasília)
  • Ermida Dom Bosco (Lago Sul)
  • Escola Classe 308 Sul (Brasília)
  • Escola Parque 308 Sul (Brasília)
  • Museu Vivo da Memória Candanga / Hospital Juscelino Kubitschek de Oliveira (Núcleo Bandeirante)
  • Igreja Nossa Senhora de Fátima – Igrejinha (Brasília)
  • Igreja São Geraldo (Paranoá)
  • Igreja São José Operário (Candangolândia)
  • Igreja São Sebastião (Planaltina)
  • Memorial JK (Brasília)
  • Museu da Cidade (Brasília)
  • Museu do Catetinho (Gama)
  • Museu Histórico e Artístico de Planaltina (Planaltina)
  • Pedra Fundamental (Planaltina)
  • Relógio de Taguatinga (Taguatinga)
  • Revista Brasília (Guará)
  • Teatro Dulcina de Moraes e acervos fotográfico, textual e cênico da atriz (Brasília)
  • Unidade de Vizinhança 107/307 e 108/308 Sul (Brasília)
  • Vila Planalto (Brasília)

 


Fonte: Agência Brasília

Imprimir PDF

Topo